[Livros] #2 O desafio das 100 coisas

IMG_8279

Título :: “O desafio das 100 coisas – como me livrei de quase tudo, refiz a minha vida e recuperei a minha alma”

Autor :: Dave Bruno

Editora :: Pergaminho (2011)

Sinopse e crítica

“O desafio das 100 coisas” conta a experiência de Dave Bruno que decidiu viver um ano com apenas 100 objetos pessoais, incluindo roupa, calçado e outros objetos de uso exclusivamente individual (o que obviamente não inclui os objetos de uso “familiar” como talheres, etc). O livro tem uma clara intenção de ser um livro prático embora na maioria do volume se narre a experiência do autor e apenas no final exista uma pequena secção com conteúdos práticos.

Esta obra é “filha” de um blog que entretanto foi quase totalmente apagado em tudo o que diz respeito aos conteúdos do livro, mas que continua a merecer uma entrada acerca deste tópico.

O livro não é genial do ponto de vista literário e é muitas vezes repetitivo, mas a abordagem frontal e simples do autor face aos desafios que esta tarefa lhe proporcionou tornam uma leitura que de outro modo seria maçadora em algo que efetivamente pode ser útil para qualquer pessoa que queira fazer pelo menos parte do desafio.

O meu contexto

Este livro foi-me recomendado por uma pessoa que não o tinha lido. Comentaram a existência do livro e falaram-me dele entusiasticamente por causa do meu hábito de fazer desafio de 30 dias.

Comprei-o num serão e comecei a lê-lo quase imediatamente; o livro tem uma parte de história da experiência e uma parte muito prática de sugestões de como pôr “a coisa” em prática. Confesso que comecei pelo fim e tentei pôr algumas coisas do desafio em prática antes de o ler todo, o que me ajudou a efetivamente ler o volume completo (a escrita está longe de ser brilhante).

Algumas ideias do livro

Como começar o desafio ou começar a reduzir

Do ponto de vista prático, a qualquer pessoa que pretenda fazer o desafio das 100 coisas, ou pelo menos reduzir a quantidade de tralha que se possui, o autor recomenda que se comece pelo armário; sugere que se retire roupa suficiente para uma semana (i.e. 7 conjuntos diferentes), incluindo tudo o que se vai usar (sapatos, meias, etc!) e que durante duas semanas se use apenas esse set de coisas.

A razão pela qual o autor sugere que se comece pelo armário é porque a maioria das pessoas acha que só em roupa tem mais do que 100 objetos de que precisa e porque na verdade toda a gente tem roupa a mais e geralmente, roupa que não usa.

Depois de passar a fase do armário (ha!), Bruno sugere que se faça a “depuração” da casa por zonas: WC, Cozinha, Sala, etc, etc.

É importante pensar nisto como um processo de aprendizagem e não apenas como uma missão/tarefa. Isto é difícil: reparem que o  autor levou um ano a perceber quais era “as suas 100 coisas”

Dave Bruno sugere que as pessoas vendam ou doem (sobretudo a amigos!) aquilo de que não precisam ou que não usam.

Como recusar

Bruno identifica 3 grandes fontes de “tentações”: os amigos e outras pessoas que insistem em dar-nos coisas ou ridicularizar o desafio, os centros comerciais e a televisão (com toda a publicidade que esta contem) – e sugere que evitemos estes contextos.

O autor sugere que para se conseguir levar a cabo este desafio é preciso seguir os 3 R’s: reduzir, recusar e reajustar (a vida, os  princípios e os hábitos) para se viver com menos coisas.

A narrativa

A narrativa descreve em detalhe como é que surgiu a ideia do desafio: da perceção clara e concreta por parte do autor que tinha os armários cheios de tralha que na verdade não usava embora mantivesse – e de como esse facto representava uma contradição muito clara aos seus objetivos de não ser “engolido pelo consumismo”.

A história inclui apontamentos sobre como foi gerir a vida conjugal e familiar em pleno desafio, qual o processo para não ficar com mais de 100 coisas. Tem algumas coisas interessantes, mas em geral é pouco excitante; funciona como “companhia” se quiserem fazer o desafio e dá para uma pessoa perceber que “não está sozinha”, de alguma forma, nas dificuldades que a missão levanta.

As regras do desafio

  1. “O desafio é meu” – as regras do desafio e as suas possíveis flexibilidades são geridas pelo seu autor;
  2. “Definição de “objetos pessoais”” – são todos os objetos de uso estritamente individual do autor e não incluem portanto coisas de uso comum (maquinarias domésticas, mobiliário comum, objetos utilitários comunitários, etc)
  3. “Recordações” – embora tenha considerado guardar uma caixa de recordações, o autor escolheu ficar apenas com uma bíblia de família
  4. “Livros” – Dave Bruno considerou a sua biblioteca como apenas um objeto (batoteiro! E daí não, que a primeira regra diz que o as regras são definidas pelo autor… ;))
  5. “alguns itens foram agrupados” – como é o caso da roupa interior cujo conjunto conta como apenas 1 item.
  6. “objetos da casa” – Bruno manteve uma caixa de ferramentas apenas para uso pontual e não considerou na sua lista
  7. “presentes” – a regra com os presentes, para Dave Bruno, é possuir os presentes 7 dias e depois decidir se os mantém na lista (contanto que a lista não ultrapasse os 100 itens) ou se os elimina da mesma.
  8. “novos objetos” – a regra é que a lista nunca pode ultrapassar os 100 objetos: para entrar um novo deve sair um velho…

DCS_2030-3

Mais algumas palavras sábias deste livro:

“[…] tenha cuidado ao fazer  o Desafio das 100 coisas. É altamente provável que depois de o fazer se sinta satisfeito mesmo possuindo poucas coisas. descobrirá que já não tem compulsão de querer comprar mais e mais. E então terá de arranjar uma nova forma, sem ser ir às compras, de empregar o seu tempo, dinheiro e talentos.” (pp.183)

A verdade é que esta coisa de possuir menos coisas de facto se torna um hábito – e eu sou uma praticante ainda bastante fraquinha, mas já noto diferenças desde o desafio do mês passado 🙂

“A minha lista “ideal” pós desafio”

– Bens essenciais –

  • bíblia
  • aliança
  • diário
  • lápis
  • caneta

– Tecnologia –

  • relógio de pulso
  • computador portátil
  • telemóvel
  • máquina fotográfica
  • lente
  • tripé
  • auscultadores

– Meios de Transporte –

  • carro
  • skate

– Itens Pessoais –

  • óculos de Sol
  • escova de dentes
  • lâmina de barbear
  • mochila
  • porta-fatos
  • mala de viagem

– Equipamento para atividades ao ar livre –

  • mochila de campismo
  • tenda
  • saco-cama
  • colchão de campismo
  • fogão de campismo
  • trem de cozinha
  • colher-garfo
  • mochila de água
  • lanterna frontal
  • faca dobrável (2x)

– Vestuário para atividades ao ar livre –

  • casaco de malha polar
  • casaco impermeável
  • t-shir térmica
  • calças térmicas
  • gorro de lã
  • luvas
  • calções de corrida
  • ténis de corrida (2x)
  • botas de montanha

– Para surfar –

  • calções de banho
  • fato de mergulho
  • camisola de mergulho
  • prancha de surf

– Vestuário de trabalho –

  • fato
  • blazer
  • gravata (2x)
  • camisa (4x)
  • calças(2x)
  • sapatos (pretos)
  • cinto (preto)

– Vestuário casual –

  • blusão
  • camisola (2x)
  • camisa de mangas compridas (5x)
  • camisa de mangas curtas (5x)
  • calças de ganga (3x)
  • calças (2x)
  • cinto (castanho)
  • ténis (castanhos) (2x)
  • chinelos
  • calças de pijama
  • t-shirt (8x)
  • camisola interior
  • roupa interior
  • meias
  • boné

– Vários –

  • livros

  • cartões de visita

  • guitarra

(pp. 183 a 186) É curioso, mas quando comecei a pensar neste desafio achei que o autor teria a vida facilitada (sejamos francos: há uma miríade de objetos pessoais que a “mulher comum” tem de possuir a mais que o “homem comum” para atender aos preceitos básicos da sociedade, como diversos objetos para maquilhagem, depilação, etc.), mas olhando bem para a lista, este senhor tem tantos hobbies que requerem equipamento que dificilmente se pode dizer que a sua tarefa foi fácil de forma alguma…

O próprio do autor a dar uma TEDx Talk:

Onde mora este livro?

Este livro foi oferecido à delegação do Porto da União Budista Portuguesa e mora na pequena (para já) biblioteca que existe nas suas instalações.

Um pensamento sobre “[Livros] #2 O desafio das 100 coisas

  1. Pingback: O papel do “Desafio das 100 coisas” na minha vida | O mínimo é ser feliz!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s