Poemário #10 “E por vezes” de David Mourão Ferreira

E por Vezes

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos
E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites

não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se evolam tantos anos

David Mourão-Ferreira, in ‘Matura Idade’

hp000049
(1927-1996)
Conheci este poema na música cantada pela Cristina Branco, numa altura em que a minha irmã a ouvia muito. Gosto especialmente da interpretação da Cristina Branco, mas o poema em si é também muito bonito com a forma como demonstra a relatividade da perceção da passagem do tempo e de como esta relatividade tem tantas vezes a ver com as pessoas com quem estamos física, psicológica ou emocionalmente. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s