Capsule Kitchen #2

 

list

O Processo

No início senti uma grande dificuldade que tinha que ver com as coisas que não faziam parte da lista, mas que faziam parte da minha despensa; tinha na despensa mais coisas do que aquelas que incluí na minha lista (ainda assim construída com aquilo que já tinha em mente).

Dei algumas coisas, mas a maior parte dos itens, acabei por resolver fazendo um grande jantar para amigos ou oferecendo-me para cozinhar algo com esses ingredientes quando ia a jantares em que os convidados deviam levar coisas.

É uma estupidez a quantidade de coisas que compramos para “ter em stock” e que depois até deixamos estragar porque não vemos a data. Uma parvoíce. Continuei a ter coisas na despensa que não faziam parte da lista muito depois de o desafio ir a meio e mesmo estando consciente que as queria gastar!

É curioso, porque esta nossa necessidade de acumular “para o caso de ser necessário” embora tenha um bom fundamento, ultrapassa muitas vezes esse mesmo racional, connosco a acumularmos coisas que na verdade-verdadinha “nem usamos muito” (ou seja, compramos para experimentar ou variar, mas acabamos por não usar de todo).

É algo um pouco similar à restantes coisas que compramos e depois pomos de lado, guardando para uma eventual necessidade, parece-me.

Por causa desta forma de hoarding, acabei por ter muita comida na despensa que precisava de usar ao longo das semanas (quantas latas de cogumelos e feijão pode uma pessoa usar numa só semana? Nem digo quantas tinha armazenado!) e que serviu para eu poupar dinheiro no supermercado, pelo menos nesta primeira experiência de capsule kitchen.

Healthy food wallpaper 02 2560x1600

A lista

Vou já confessar que fiz batota com a lista. Fiz a primeira lista com base nos alimentos que achava que consumia e também que já tinha na despensa, sim senhor – mas alterei a lista mais duas vezes do que era suposto, quando me fui apercebendo que havia coisas que eu achava que consumia, mas que realmente nem por isso.

A minha lista “final” foi:

Vegetais

  • 1. espinafre
  • 2. tomate (todos os tipos e formas)
  • 3. cenoura
  • 4. cebola
  • 5. mistura de vegetais congelados
  • 6. algas
  • 7. banana
  • 8. laranja
  • 9. maçã
  • 10. outra fruta à escolha (morango, abacate, etc)

Cereais

  • 11. pão
  • 12. arroz
  • 13. massa
  • 14 flocos de aveia

Proteínas

  • 15. farinha de grão de bico
  • 16. sementes
  • 17. feijões/lentilhas/grão de bico (alternadamente ao longo das semanas)
  • 18. cogumelos (todos os tipos e formas)
  • 19. ovos
  • 20. salmão/atum (alternadamente ao longo das semanas)
  • 21. amêndoas (ou avelãs, nozes, etc.,alternadamente ao longo das semanas)
  • 22. queijo
  • 23. queijo de barrar

Outros

  • 24. chá
  • 25. café
  • 26. chocolate negro
  • 27. compota caseira
  • 28. milho para pipocas

Para fazer bolos e afins

  • 29. farinha
  • 30. açúcar
  • 31. manteiga sem sal
  • 32. fermento para pão

Condimentos e temperos 

Menta, canela, óleos essenciais (laranja e limão), sal, pimenta, alho, mostarda, salsa, gengibre, vinho, azeite, óleo e caril

(exemplos de coisas que mudaram: na lista original tinha pizza congelada e deixei de ter; na lista original não tinha uma secção de “para fazer bolos e afins”)

High-Calorie-Vegetarian-Food

A experiência

A partir de uma ideia de uma das pessoas no grupo de facebook do Capsule Kitchen, imprimi a minha lista e coloquei alguns exemplares no frigorífico – esta prática por si só foi ótima porque permitiu que nunca me esquecesse de nada importante quando ia ás compras.

Acrescento que se tornou muito mais fácil fazer compras e até decorar preços para saber onde estavam as promoções que valiam a pena.

Ir às compras é rápido quando se sabe o exatamente o que se vai comprar e não se anda a passarinhar a ver as “novidades” e coisas “para experimentar”, há corredores no supermercado em que passo sem entrar, porque não têm nada da minha lista, por exemplo.

O facto de não incluir coisas superflúas na lista também me permitiu poupar bastante dinheiro e ter mais noção das coisas que ia cozinhar (e percebi que fazia menos variedade de coisas do que supunha!).

meatless-monday-woman-reading-cookbook

E agora?

Nos próximos 3 meses, vou adaptar a minha lista para incluir mais itens primaveris e vou fazer uma coisa que a CC já tinha sugerido: vou focar-me em algumas receitas chave e tentar fazê-las perfeitamente, antes de adicionar mais coisas a esse “repertório”. Acho que a principal falha na forma como eu cozinho é que acabo por comer quase sempre pão com qualquer coisa quando estou muito cansada ou não sei o que fazer. Por isso o próximo passo não é sí uma capsule kitchen, mas também uma capsule cuisine.

heads-cogs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s