[Um ano sem televisão] dezembro

Dezembro foi um mês louco com a fase finalíssima da tese (spoiler alert: tese concluída!) e voltei a usar o youtube em grande força (como em todos os períodos de maior stress) – mas alguma coisa se ganhou no processo!

O último mês do ano está a terminar!

No último mês, vi muito mais vídeos no youtube do que imaginava que iria fazer – mas o lado positivo é que não vi séries novas nem videos de enfiada sem conseguir parar.

640x360_YouTube_Player_User_Interface_Free_PSD_Download.png

Este mês senti o meu vício muitíssimo mais controlado e usei vídeos sobretudo quando estava mais stressada com a tese (o bicho papão que parecia que não me queria deixar em paz!).

chrimi.jpg

Na véspera de natal veio a melhor notícia de todas: ordem para imprimir por parte da minha orientadora! Fiquei tão feliz e aliviada! Desde então tenho estado a usar muito menos o youtube, mesmo quando estou a trabalhar (exceto se estou a fazer tarefas extremamente aborrecidas, como organizar bases de dados ou verificar emails).

Acho que no próximo ano é que verei realmente como é que isto correu em termos de alterações de hábitos, mas não posso deixar de reconhecer que sem este desafio não estou segura que tivesse conseguido concluir a tese: a continuidade do desafio permitiu-me ter um projeto adjuvante dessa tarefa, que ao mesmo tempo não era a própria tarefa (da qual eu já estava mesmo muito farta :D).

lean.jpg

No próximo mês com mais calma e distanciamento escreverei um post-resumo do ano, mas posso dizer desde já que neste momento (e ainda a quente) parece-me que durante este ano aprendi muito sobre mim e os meus hábitos. Acredito que consegui melhorar em muito as minhas rotinas com o abandono da quantidade mais massiva de programas de televisão (sobretudo séries) que eu via no computador compulsivamente.

Sinto-me mais produtiva, mais focada e sinto que tenho mais tempo para as coisas que preciso. Com esta redução muito significativa na quantidade de programas que vejo tornei-me uma pessoa muito mais organizada também em casa e comecei a ouvir audiolivros, o que foi uma grande mais valia para mim.

Sinto que esta não é uma “obra concluída”, na medida em que acho que há ainda muito que eu tenho para melhorar nesta área, mas não posso deixar de reconhecer o muito que melhorei ao longo do ano.

Já na saída de 2015, o que é claro para mim é que este desafio valeu (muito) a pena e que em 2016 gostaria de manter o moderado uso de séries no pc e do youtube como fonte de entretenimento.  Obrigada a todos os que me acompanharam nesta caminhada e até já!

Um pensamento sobre “[Um ano sem televisão] dezembro

  1. Pingback: [Um ano sem televisão] um resumo | Helena G. Martins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s