[um ano saudável] março

À medida que o ano vai progredindo a minha perspetiva de saúde tem-se expandindo para se tornar mais holística e menos focada apenas no físico. Este mês trabalhei a atitude e o espírito de aventura.

 

 

Este mês viajei com fartura e tive um início de mês tão cheio de trabalho que nada nos primeiros dias de março foi especialmente saudável (o nível de stress era tão elevado no dia 14 que sentia taquicardia e refluxo constantemente, acompanhado de uma vontade imensa de comer porcarias e uma raríssima dificuldade em adormecer, da minha parte).

out_of_order.jpg

Após o término da maratona de trabalho (que, enquanto me lembrar desta experiência, não se repetirá), consegui voltar a funcionar em pleno apenas uma semana e meio depois de quase “fritar”.

adven-216.jpg

Este mês trabalhei essencialmente a atitude e o espírito de aventura. Fui à Irlanda e dormi pouquíssimo, fiz todas as coisas extra-trabalho que me apeteceu, inclusivamente preguiçar. Tentei manter alguma regularidade no trabalho desenvolvido mas ainda assim, sinto que estou numa fase de fechar projetos e continuei a fazer isso mesmo, cada vez com mais tranquilidade à medida que ia tendo menos projetos em mãos (ainda são demasiados, mas ainda assim, cada vez mais geríveis).

Apesar de continuar sem integrar uma atividade de exercício regular na minha rotina, tive uma atitude muito mais ativa, indo para o trabalho de transportes públicos sempre que possível e aproveitando todas as ocasiões para me mexer (e.g. evitando elevadores e usando sempre que possível as escadas, etc.).

minimalism_by_nerdynotdirty.jpg

Continuei a minha atividade de declutering e confirmei na importância para a minha saúde de o meu espaço estar minimamente organizado e sem “tralhas”: parece-me clara a influência na minha capacidade de relaxar e “estar bem” no meu espaço.

6b00d97eba3e875f2092e758f97ef32d.jpg

Procurei (e consegui) este mês tirar pelo menos um dia por semana para não trabalhar de todo e descansar intelectualmente, o que teve efeitos fantásticos na minha criatividade.

Fotolia_66734927_XS1.jpg

De um ponto de vista mais “físico”, este mês fiz muito mais comida em casa e levei para o trabalho porque fiquei sem eletricidade um dia inteiro e tive de gastar tudo o que estava no frigorífico. Esta opção acabou por ser extraordinariamente positiva, porque me permitiu por um lado poupar imenso dinheiro, mas por outro lado fez com que tivesse muito mais atenção ao que como e em que quantidades, porque fez com que tivesse de pensar de antemão nas refeições. Mesmo nos dias em que acabei por comer fora na mesma, esta atitude fez com que estivesse mais “mindful” e acabasse por comer melhor.

Resultados do mês

Peso: menos 5% que o peso inicial (não houve alterações desde o fim de janeiro)

Ideias principais: reduzir a quantidade e aumentar a qualidade de tarefas que faço; cultivar o conceito de fim de semana.

Dores de cabeça: 3 dias em 31 (9,6% dos dias – reduzi para menos de metade, comparativamente com o mês passado)

3 pensamentos sobre “[um ano saudável] março

  1. Pingback: [um ano saudável] julho | Helena G. Martins

  2. Pingback: [um ano saudável] setembro | Helena G. Martins

  3. Pingback: [um ano saudável] reflexões | Helena G. Martins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s