D30D :: um mês com o método Marie Kondo

Fiz um desafio de “3o dias com menos 30 coisas” em outubro de 2014 e mudou a minha vida.

À medida que preparo o novo ano/nova vida após a conclusão do doutoramento, apetece-me mais simplificar em termos de coisas para poder aproveitar o que realmente importa. Assim, em setembro vou repetir o desafio “um mês com menos 30 coisas”, desta vez, usando o método Marie Kondo.

(originalmente publicado com o título “30 dias com menos 30 coisas #2”)

Há dezenas de páginas na internet sobre organização e minimalismo, apesar de até o New York Times questionar esta obsessão num artigo chamado “Let’s celebrate the art of clutter”.

31UGLY-master1050

Pessoalmente, não sei bem se o balanço é positivo ou negativo de um ponto de vista absoluto na minha vida, mas sinto-me melhor à medida que vou tendo menos coisas e maior organização na minha vida.

No ano passado tentei uma abordagem minimalista e gradual que me deu muito gozo e foi excelente para mim; este ano decidi fazer algo completamente diferente, vou usar o método KonMari da autora de dois best sellers mundiais, Marie Kondo.

As regras deste método são as seguintes:

  1. É suposto fazer-se a organização toda de uma só vez, criando uma espécie de feriado festivo para tal
    • A lógica é que fazer as coisas gradualmente fará com que o processo demore muito tempo
  2. Deve retirar-se tudo do sítio onde está e tocar nos objetos um a um para ver se ativam alegria (“spark joy”) em nós
    • Tocar nos objetos é essencial: a lógica não é cognitiva, é emocional e a autora insiste que se toque nos objetos
  3. Deve manter-se o que nos dá alegria e devemos livrar-nos dos restantes.
    • O foco não é no que se deita fora/dá ou vende, é aquilo que deve ficar
  4. A organização é feita por categorias e não por divisões da casa
    • E tudo deve ser retirado do seu sítio para o processo de organização
  5. Existe uma ordem específica para esta organização
    1. Roupa
    2. Livros
    3. Papéis
    4. Komono (“miscelânea”, restantes pertences)
    5. Bens com valor sentimental
  6. Deve tratar-se as coisas e a casa como se fosse um ser vivo
    • Faz parte do método agradecer-se às coisas pelo seu serviço prestado antes de as descartarmos
  7. Não se deve arrumar nada, antes de nos desfazermos das coisas que pretendemos

A minha perspetiva inicial tem algum cepticismo e partilho algumas das opiniões desta jornalista da GQ. Antevejo alguns problemas com este método:

  1. Tirar as coisas todas do seu sítio antes de as arrumar.
    É uma visão do inferno para mim; quando era miúda costumava fazer muito isto; queria arrumar o armário e tirava tudo para fora, limpava o armário e depois… ficava com uma pilha de coisas que nunca mais conseguia arrumar e acaba o dia exausta, sem energia e farta, fartinha, fartíssima da tarefa – frequentemente não acabava a tarefa e deixava os restos desta iniciativa numa caixa, onde estavam coisas importantes e descartáveis, mas para onde tipicamente nunca mais olhava. às vezes perdia coisas valiosas e deixava prazos passar por causa disto.
  2. Ter coisas que são úteis, mas que não “spark joy”
    Acho que não adoro tudo o que tenho e que uso diariamente; se me livro delas, vão fazer-me falta, por isso se calhar isto pode não fazersentido para tudo – a menos que uma pessoa tenha disponibilidade financeira para readquirir coisas de que faz uso.
  3. Não se poder arrumar nada antes de descartar das coisas que pretendemos.
    Isto faz com que, se por exemplo se estiver a vender alguma coisa, posso estar com tudo nessa categoria por arrumar durante muito tempo e isso faz-me confusão.

A minha grande vantagem é que já dei um grande avanço em termos de decluttering com estes quase dois anos de aproximação ao minimalismo.

Estou muito curiosa para ver como corre este desafio.

Vídeos

Referências

Um pensamento sobre “D30D :: um mês com o método Marie Kondo

  1. Pingback: D30D :: um mês com o método Marie Kondo (parte 1) | Helena G. Martins

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s