Algumas ideias-chave para o dia da apresentação e defesa da tese

De há uns anos para cá tenho tido o privilégio de acompanhar e arguir algumas dissertações de Mestrado. Deixo aqui as minhas dicas para a fase de Defesa da Dissertação.

Preparação

Tipicamente terão cerca de 20 minutos para apresentar a dissertação. Não é possível neste curto espaço de tempo apresentarem TUDO o que escreveram, pensaram e aprenderam ao longo do ano em que trabalharam no vosso projeto de investigação, assim:

  • Comecem por pensar na principal ou principais conclusões ou contributos do vosso estudo.
    • Qual é/são?
    • Porque é que são pertinentes e qual é o seu contributo para a teoria e prática?
  • Construam uma apresentação simples e bonita tanto quanto possível
    • O júri já conhece o vosso trabalho de ter lido a tese que entregaram, mas é sempre bom rever o que se leu pela voz do/a autor/a.
    • Não vale a pena encharcarem os slides de informação, está tudo no texto! Vale a pena, isso sim, explicar os pontos principais do vosso trabalho.
    • Procurem focar os pontos fortes do vosso trabalho – sejam cientificamente honestos e não escondam o que não estiver bem, mas também não precisam de focar de forma intensa os pontos menos bons do trabalho.
    • Tentem não construir uma apresentação com mais de 20 slides (mais ou menos um por minuto no máximo)
  • Ensaiem, ensaiem, ensaiem!
    • De preferência com público e se puder ser alguém da vossa turma ou da vossa área científica ainda melhor.
      • Peçam feedback!
    • Podem também filmar-se a fazer a apresentação (embora a maioria das pessoas não goste de se ver a fazer apresentações :))
      • Se conseguirem fazer esta estratégia, podem mais facilmente identificar onde podem melhorar
      • Uma alternativa é falarem para um espelho
    • Cronometrem sempre a vossa apresentação para garantirem que estão a cumprir o tempo
  • Preparem a apresentação como quem conta uma história.
    • Por exemplo:
      • O tema da minha dissertação é X.
      • Decidi estudar este assunto porque (indicar a pertinência/importância/razão de ser).
      • Na literatura, o que se diz sobre isto é… mas faltava responder a esta questão.
      • Então decidimos estudar o assunto desta maneira… porque…
      • Fizemos os procedimentos X e obtivemos os resultados Y.
      • Ora, à luz daquilo que diz a literatura estes resultados (são surpreendentes? Não são? Porquê?)…
      • Em conclusão… (a resposta á pergunta de investigação é? Que aplicações para a prática tem?) O estudo não é perfeito e tem a seguintes limitações… No futuro os investigadores podem estudar X, Y, Z nesta área.
  • Às vezes a tecnologia falha-nos. Tragam convosco numa pen a apresentação em formato powerpoint mas também em formato PDF, de modo a que os vossos materiais não falhem.
    • Trazer também o portátil pode não ser de todo má ideia, para o caso de alguma coisa ter ficado desformatada ou não funcionar no pc da instituição.
  • Se puderem assistir a alguma defesa antes da vossa, ótimo! Aproveitem para perceber o funcionamento de uma arguição e para tomarem notas de coisas importantes para vocês.

Apresentação

No dia da apresentação tentem ir o mais tranquilos/as possível.

  • Lembrem-se: ninguém sabe mais acerca daquele assunto em particular do que vocês
  • Falem pausadamente e de forma bem audível.
  • Levem uma ou mais garrafas de água, para o caso de ficarem com a garganta seca durante a apresentação.
  • Se estão extremamente nervosos, pensem no seguinte: são apenas 60 a 90 minutos da vossa vida. O vosso orientador ou orientadora jamais deixaria seguirem para defesa se não estivesse confiante no trabalho que desenvolveram e a probabilidade é claramente passarem. Depois deste momento serão Mestres! Vale a pena encarar o dia com seriedade e rigor, mas também com a satisfação de quem chega ao topo da montanha que acabou de escalar.

Defesa

A “defesa” não é mais do que uma conversa com alguém que domina a área científica e leu cuidadosamente o nosso trabalho. Se o vosso orientador/a deixou o trabalho seguir para defesa é porque ele ou ela acredita na qualidade do trabalho. Esta defesa pode essencialmente servir para vos ajudar a pensar sobre o trabalho e para o fortalecerem quando decidirem publicar ou quando quiserem fazer novas investigações não cometerem os mesmos erros.

  • Estejam confiantes mas sejam humildes.
    • Agradeçam sempre as questões e comentários do/a arguente/a. É alguém que se deu ao trabalho de ler o vosso trabalho em vez de estar a fazer outras coisas (como preparar aulas, escrever artigos, estar com a sua própria família, etc.). Sejam gratos pelo tempo que a pessoa disponibilizou para ler a vossa tese e estar presente no vosso júri; evitem ficar ou parecer zangados com os comentários e nunca respondam de forma agressiva (sim, há pessoas que fazem isso… Não sejam uma dessas pessoas).
  • LEVEM PAPEL E CANETA
    • Cada vez mais as pessoas se tendem a esquecer deste importantíssimo pormenor. Serve para anotarem as questões que vos colocarem, para tomarem nota de ideias e comentários que querem fazer, etc.
  • Quando for a vossa vez de falar, o mais comum é terem tanto tempo para responder às questões como o/a arguente teve para colocar as mesmas.
    • Comecem por cumprimentar o júri e agradecer à/ao arguente as questões pertinentes e que contribuem seguramente para a melhoria do vosso trabalho.
    • Escolham as perguntas de que mais gostaram e comecem por essas. Tentem focar o trabalho e ser o mais construtivos possível
      • As questões de arguição não são um ataque pessoal. Aquilo que estamos a avaliar é se vocês aprenderam sobre o processo científico e se são capazes de discutir um trabalho com um par de forma correta e adequada. O que se procura é que o candidato ou candidata consiga justificar as suas opções metodológicas e concetuais, que consiga refletir sobre os resultados e que tenha uma boa visão sobre as limitações do seu trabalho e caminho a seguir em termos de investigação futura.
      • Se alguma questão vos parecer disparatada, não, nunca, jamais, em tempo algum admitam que acham isso. Tentem perceber o porquê da questão. Se não perceberam bem alguma questão do/a arguente, peçam para clarificar. Se ainda assim não fizer muito sentido para vocês, tentem encontrar alguma lógica e justifiquem as vossas escolhas. Aproveitem sempre para demonstrar conhecimentos.
      • Se não há resposta ou não há nada que possam fazer relativamente à crítica apresentada, agradeçam o comentário e refiram que sem dúvida é algo a considerar em investigações futuras
    • Falem pausadamente e tentem ser o mais claros possível.
    • Se tiverem oportunidade e puderem, no final da arguição agradeçam publicamente ao vosso orientador ou orientadora: são a pessoa que possibilitou que concluíssem com sucesso a vossa dissertação, que discutiu ideias convosco e releu o vosso trabalho várias vezes, muitas vezes no seu tempo livre. Reconheçam esse input e agradeçam novamente.
  • Se possível, levem público.
    • As provas são públicas, afinal de contas!
    • Escolham convidar aquelas pessoas que são incondicionais: mesmo que corra mal, estão lá para vos apoiar!
    • O júri tende a ser mais contido na forma como expressa críticas – embora seja igualmente rigoroso naquilo que tem a dizer, a maior parte das pessoas geralmente tenderá a ser menos efusiva na forma como expressa desagrado perante um público familiar.
    • A defesa é um dia de concretização e celebração, para muitas pessoas o pináculo das suas vidas académicas: incluam as pessoas importantes nesse momento (e a quem muitas vezes agradeceram na vossa tese) e que merecem celebrar convosco.

Mais ideias

https://blogs.exeter.ac.uk/doctoralcollege/2018/10/24/preparingforyourviva/

http://iamhist.net/2018/06/prepare-viva-8-tips/

https://www2.le.ac.uk/offices/ld/resources/presentations/viva

One comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s