[D30D] Preparação para um mês de tunnel time

Esta semana comecei  preparar o desafio de 30 dias de novembro, onde todos os dias vou tentar fazer um tempo de “tunnel time” ou “focus time” – tempo de trabalho concentrado em que não tenho distrações. Volto a ter os mesmos problemas do passado, mas tenho ideias novas para lidar com estes desafios!

Na semana passada comecei já a fazer alguma preparação para o próximo mês; na realidade eu adorava conseguir trabalhar em investigação todos os dias durante duas horas como um hábito, mas por algum motivo não tenho conseguido fazê-lo desde que acabei o doutoramento.

Nesta primeira semana deparei-me com dois fenómenos que ditaram o meu insucesso nesta missão no passado e talvez em geral: enxaqueca que surge no final de uma sessão de trabalho concentrado e a incompatibilidade de trabalho focado e a manter os meus emails em dia (eu sei que é esquisito, estou só a contar-vos o que me acontece…).

Fui então procurar informação acerca de como me focar. Encontrei as TED Talks que partilho infra.

A primeira fala da importância de reduzir os nossos estímulos cognitivos como forma de estimular a criatividade e sugere que uma pessoa se obrigue a passar por algum aborrecimento e veja para onde nos leva a nossa atenção.

A segunda TED, por parte de uma campeã de tiro ao alvo, refere que o foco é a capacidade de nos focarmos no presente, deixando de parte as nossas expectativas para o futuro ou os nossos desejos de ter “mais tempo”.

A conjugação de ambas as TED resulta, a meu ver na não procrastinação: se eu me focar no aqui e agora e deixar de parte o que me aconteceu no passado, o que quero que aconteça no futuro e como gostaria de ter mais tempo, acabarei por estar focada no trabalho que por muito que não seja no volume que eu gostaria estará sempre melhor feito do que se estiver distraída por outros estimulos (externos ou não!).

Estratégias desta semana

  • Como estratégia motivacional, vou usar a ideia dos 15 minutos. Pego nas tarefas que têm mesmo de ser feitas e é só durante 15 minutos: o que ficar feito está, o que não ficar feito, terá de ser concluído noutra altura – a ver como corre.
  • Vou ainda obrigar-me a levantar-me da cadeira e fazer pausas de 10 minutos por cada hora
  • Decidi ainda experimentar a variante de começar o dia por responder a emails em vez de fazer o tunel time primeiro (ao contrário do que sugere a maioria dos autores!) – não sei como vou combater a enxaqueca, mas parece-me bastante motivador ter deadlines combinados com outras pessoas (os internos estou constantemente a furar…).

A ver como corre! Até já!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s